Prefeitura de Franco da Rocha cercou a praça Vila Ramos após aglomerações


Foto: Naldo Silva.

Na última segunda-feira, 08 de março, a Prefeitura de Franco da Rocha cercou com tapumes a praça da Vila Ramos, que possui diversos bares e lanchonetes, após a população não respeitar a ordem de restrição da fase vermelha do Plano SP e causar aglomeração no local.

O Governo do Estado de São Paulo decretou o retorno de todas regiões do estado para a fase vermelha, que se estende até o dia (19).

Em razão disso, somente as atividades essenciais podem funcionar, sendo elas: saúde, transporte coletivo (trem, metrô e ônibus) mercados, padarias, farmácias, igrejas e templos religiosos e escolas.

Conforme dados disponibilizados pela Prefeitura de Franco da Rocha, a região que é composta pelas cinco cidades do consórcio do CIMBAJU, já tem mais de 80% dos leitos da UTI ocupados.

Enquanto Caieiras libera o funcionamento das academias e salões de beleza como atividades essenciais, Franco da Rocha demonstra preocupação com o aumento de 138% nas variações de óbitos da região, efetuando ações significativas para tentar conter a proliferação do vírus, como o fechamento de espaços públicos que causam aglomeração e o adiamento das aulas presenciais tanto na rede municipal quanto nas escolas particulares.

3 Comentários

  1. Luiza
    10 de março de 2021
    Responder

    A situação está muito delicada, basta olhar os números que são divulgados . Infelizmente a população ainda não entendeu e alguns administradores também não. Agora, se o povo não obedece ,as providências têm que ser tomadas.

  2. Sidnei
    10 de março de 2021
    Responder

    Uma pergunra muito seria que deveria ser respondida a todos quando se falam em leitos de hospitais. Quantas unidades de UTI o hospital tem e depois sim a porcentagem. Exemplo hospital com 100% dos leitos ocupados sendo que o mesmo só possui 3 leitos. Entáo se deve saber quantos leitos de UTI cada hospital possui para se falar de porcentagem. Ajude a abrir o entendimento do povo.

  3. […] março, A Prefeitura havia cercado a praça com tapumes, por conta das aglomerações […]

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *