Motociclistas podem ficar livres de pagar pedágio


Com isso, motoristas de carros e caminhões teriam que pagar mais para compensar a queda na arrecadação

O presidente Jair Bolsonaro confirmou que conversou com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, a respeito da possibilidade de isentar motociclistas do pagamento da tarifa de pedágio nas rodovias federais. Em agosto, Bolsonaro já havia sinalizado nessa direção.

Segundo publicado pelo Jornal O Estado de S. Paulo, essa nova regra já deve valer a partir da nova concessão da Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, da BR-381/262, entre Minas Gerais e Espírito Santo, e da BR-116/493, que liga o Rio a Minas Gerais. O projeto concessão de rodovias no Estado do Paraná também entraria nesse novo cenário.

Vale lembrar que o valor arrecadado nos pedágios é o que financia obras e investimentos nas estradas e, com a isenção das motos, os demais veículos (carros e caminhões) teriam que arcar com esse custo, ou seja, a tarifa para eles teria que subir. Essa, pelo menos, é a opinião da Associação Brasileira de concessionárias de rodovias (ABCR).

“O Ministério da Infraestrutura informa que já estuda a retirada da cobrança de pedágio aos motociclistas para as novas concessões de rodovias federais e trabalha para viabilizar essa mudança nos projetos que estão em andamento. A gratuidade não deve gerar grande impacto nas tarifas, segundos os estudos”, afirmou o Ministério da Infraestrutura ao site da Autoesporte.

Com informações da Autoesporte.

Comentários

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *