Festas clandestinas continuam acontecendo na região


Foto: Reprodução/Governo do Estado de SP

Mesmo com o mês de março tendo sido o mais letal desde o início da pandemia, parte da população ainda insiste em desobedecer o que todo mundo já cansou de ouvir: evite aglomerações e, sempre que sair de casa, utilize máscara.
Dados enviados pelas Prefeituras de Franco da Rocha e de Cajamar mostram que festas clandestinas continuam ocorrendo.
Em Franco da Rocha, somente no último final de semana de março, 78 ocorrências de perturbação do sossego e aglomerações foram atendidas pelas equipes da Guarda Civil Municipal, da Polícia Militar, da Secretaria de Trânsito, da Vigilância Sanitária, da Fiscalização e da Diretoria de Atenção e Saúde.
Já em Cajamar, durante todo o mês de março, foram 179 ocorrências atendidas pela Guarda Municipal e pelo setor de Fiscalização.

Como denunciar

A Prefeitura de Franco da Rocha, via assessoria de imprensa, informou que qualquer atividade ou comércio que esteja funcionando em desacordo com as medidas restritivas estabelecidas pela fase emergencial do Plano São Paulo, devem ser denunciados pelo número 0800 484 8006. A ligação é gratuita, o atendimento acontece 24h, todos os dias da semana e a denúncia pode ser feita de maneira anônima.

Em Mairiporã, as denúncias podem ser feitas pelos números: 153 (GCM), 4419-2321 e 94142-2316 (WhatsApp). As ocorrências são atendidas pela GCM, PM,  PC, PRF, e Marinha do Brasil.

Em Caieiras, segundo a Assessoria de Imprensa, o telefone para denúncias é o da Guarda Civil Municipal, pelo 153. No entanto, em contato com a GCM, foi informado que a denúncia deve ser feita à Fiscalização, cujo telefone não atende.

A Prefeitura de Francisco Morato não retornou ao contato feito por e-mail pela Redação do Expresso Urbano e a Prefeitura de Cajamar não informou os meios para denúncias.

Comentários

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *