Caieiras tem mudanças na Zona Azul


Foto: Luiz Berti/Expresso Urbano.
A Prefeitura de Caieiras divulgou em suas redes sociais que por conta da alta movimentação de cidadãos que passaram a procurar o Pronto Socorro Municipal, o velório e o cemitério durante este período de pandemia, a cobrança de Zona Azul estará suspensa até o final da fase emergencial, previsto para o final deste mês, nas ruas próximas ao PS.
As vias em que não será mais cobrada a Zona Azul são:
  • Rua Flávio Augusto de Moraes (rua do Pronto Socorro),
  • Rua Padre Aquiles Silvestre e
  • Avenida Manoel C. Gomes (via lateral ao cemitério, onde recentemente foi implantada a “Zona Verde” do sistema de estacionamento rotativo).

A Zona Azul sofreu reajuste no início deste ano: subiu de R$ 2,25 para R$ 2,50 por hora.

Cidadãos cobram fiscalização efetiva

Apesar de aparentemente ser uma boa notícia em prol da população, os próprios cidadãos levantaram uma questão importante: como será feita a fiscalização do uso das vagas de Zona Azul em que não haverá mais cobrança temporariamente, já que existe a possibilidade de pessoas deixarem seus carros nessas vias de manhã, irem trabalhar em outros municípios, e só desocuparem a vaga quando retornarem, como costuma acontecer nas demais ruas da região central em que não há cobrança de Zona Azul.

“Acho que deveria tirar de tudo, porque eu tenho certeza que as pessoas que vão trabalhar em SP vão deixar o carro lá e quem precisa vai ficar sem vaga”, apontou uma internauta. “Tem gente que vai deixar o carro nesses lugares o dia inteiro ocupando a vaga de quem precisa. Era assim antes da cobrança de estacionamento”, complementou outra munícipe.

Zona Azul é serviço essencial?

O sistema de estacionamento rotativo sempre gerou polêmica, seja pela sua própria implantação, seja pelo valor cobrado pela vaga e os reajustes frequentes. Em época de pandemia, mais ainda. Muitos cidadãos tiveram sua renda severamente afetada pela pandemia e, muitas vezes, R$ 2,50 faz falta.

Foram vários os comentários questionando a Prefeitura sobre a real necessidade de a Zona Azul estar funcionando normalmente neste período crítico de pandemia, tanto para o bolso de quem precisa utilizá-la quanto para a saúde dos funcionários da empresa concessionária.

A Redação do Expresso Urbano questionou a Prefeitura de Caieiras a respeito do motivo de a Zona Azul ser considerada serviço essencial, mas não obteve resposta até o momento.

2 Comentários

  1. junior
    23 de março de 2021
    Responder

    Infelizmente não cobram agora mas depois aumentar 25 centavos por esse período que ficaram sem pagar

  2. […] dia 20 de março, a Prefeitura de Caieiras já tinha divulgado mudanças do Zona Azul em alguns locais do […]

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *