COVID-19: Todo o Estado de São Paulo volta para a fase vermelha


Foto de Jonathan Borba

Um dia após o Brasil registrar o mais alto índice diário de mortes, com 1726 óbitos, o Governador de São Paulo, João Dória, anunciou hoje (03), em coletiva de imprensa, o retorno de todas as regiões do Estado para a fase vermelha a partir das 0h de sábado, dia 6. A medida deve durar até o dia 19, dependendo do resultado obtido nessas primeiras duas semanas.

Com isso, apenas os serviços de saúde, transporte coletivo (trem, metrô e ônibus) mercados, padarias, farmácias , igrejas e templos religiosos e escolas, todos considerados serviços essenciais, poderão continuar em funcionamento. No caso específico das escolas, a determinação vale para as redes pública (escolas estaduais e municipais) e particular, obedecendo o limite de 35% da capacidade total em relação ao número de alunos matriculados.

De acordo com o Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares, as escolas ficarão abertas para atender às famílias que mais precisam e necessitam que os filhos frequentem a escola.

“A escola está aberta para quem precisa. Para as famílias que conseguem acompanhar a educação à distância, que têm condições de o filho estudar à distância, permaneça dessa forma, seja na escola pública ou privada. Mas para aqueles que realmente precisam é fundamental que a escola esteja aberta”, disse o Secretário.

Toque de restrição

No anúncio de hoje, o Governador também informou a antecipação do toque de restrição para as 20h. Anteriormente, o início do toque era às 23h. A medida, segundo Dória, é para garantir que quem não precise, fique em casa entre as 20h e as 5h do dia seguinte. O toque de restrição não afeta os serviços essenciais, que podem funcionar normalmente.

100 internações em UTIs todos os dias

Dória repetiu por várias vezes durante a coletiva que os próximos 15 dias devem ser os piores desde o início da pandemia. Conforme os dados divulgados hoje, a taxa de ocupação de leitos de UTI em todo o Estado é de 75,3%. Na Grande São Paulo, que abarca 39 municípios, incluindo Caieiras, Cajamar, Franco da Rocha, Francisco Morato e Mairiporã, o porcentual de ocupação é de 76,7%.

Na coletiva, o secretário estadual da saúde, Jean Gorinchteyn , reforçou mais um dado alarmante: a média de casos de internações nas UTIs em todo o Estado é de 100 novos pacientes por dia.

Ainda de acordo com os dados apresentados na entrevista coletiva de hoje, 7414 paulistas e paulistanos estão internados em leitos de UTI e 8968 em leitos de enfermaria.

Abertura de novos leitos

500 novos leitos exclusivos para tratamento de COVID-19 serão abertos a partir da próxima segunda-feira, dia 8, em todo o Estado: serão 339 de UTI e 161 de enfermaria, em hospitais municipais e estaduais vinculados ao SUS.

1 Comentário

  1. Luiza Sá
    3 de março de 2021
    Responder

    Triste realidade!

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *