Cidades registram falta de vacina contra a gripe


Foto: Reprodução/Prefeitura de Franco da Rocha

A falta de doses da vacina contra a Influenza (gripe) afeta os municípios da região. Em Caieiras, munícipes informaram haver procurado as Unidades de Saúde do Jardim Marcelino e o CIAS em busca da imunização, mas sem sucesso. Nem previsão para chegada das vacinas havia.

A Redação do Expresso Urbano entrou em contato com a Prefeitura de Caieiras em busca de esclarecimentos e obteve a confirmação, pela Vigilância Epidemiológica, de que realmente faltam doses.

Segundo a Vigilância, o município recebeu 600 doses na última quarta-feira, que foram distribuídas entre as 12 UBS da cidade. Com a utilização de todo o estoque, o setor informa não possuir imunizantes para distribuir e não saber qual a previsão para normalização, uma vez que a solicitação já foi feita, mas segue sem respostas pelo Ministério. Ainda de acordo com a Prefeitura, o desabastecimento ocorre em todo o Estado e o porcentual da população imunizada está em 60,6%.

A Redação procurou também as demais Prefeituras da região. Franco da Rocha informou que, por enquanto a campanha está encerrada e o retorno só acontecerá caso a cidade receba novas doses. A Prefeitura disse ainda que foram aplicadas, entre 12 de abril e 19 julho, 45.500 doses de vacina contra a gripe.

Mairiporã informou que enfrenta desabastecimento e também apontou baixa cobertura vacinal contra a gripe, de apenas 31,4%.

As Prefeituras de Francisco Morato e Cajamar não retornaram ao contato.

Vacinação contra a gripe foi aberta para toda a população

Por conta da baixa demanda, conforme informou o Expresso Urbano em reportagem anterior, o Ministério da Saúde ampliou a campanha de vacinação contra a gripe para todas as faixas etárias. Com isso, podem se imunizar pessoas acima de 6 meses de idade, procurando a Unidade Básica de Saúde mais próxima da sua casa.

Importante lembrar também que caso tenha se vacinado contra a COVID-19, deve-se esperar um prazo mínimo de 14 dias para tomar a vacina da gripe.

Comentários

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *