Chuvas causam estragos em toda a região

Até o momento da publicação desta reportagem, ao menos 15 pessoas morreram vítimas de deslizamentos em Francisco Morato e Franco da Rocha

Atualizada às 09:32 de 02/02

O final de semana foi trágico para toda a região. Fortes chuvas assolaram as cidades de Caieiras, Francisco Morato e Franco da Rocha, interrompendo vias e acessos a tais municípios, causando prejuízos a moradores e comerciantes que, mais uma vez, viram suas casas e comércios serem invadidos pela água e, infelizmente, ceifando vidas.

O temporal começou na noite de sábado e, já na manhã de domingo, a destruição era visível.

Em Caieiras, tanto a Rodovia Tancredo de Almeida Neves (chamada de “Rodovia PEC” pela Prefeitura do município nas redes sociais) quanto a Avenida Waldemar Gomes Marino foram atingidas pela água e ficaram intransitáveis por várias horas, travando as vias próximas. Ao menos um deslizamento de terra grave foi registrado no município, felizmente, sem vítimas.

Em Franco da Rocha e Francisco Morato a situação foi bem mais crítica. O Centro de Franco da Rocha ficou totalmente alagado e intransitável e, nas redes sociais, moradores rememoraram uma enchente de 1987, quando o resultado foi bem parecido.

A Rua São Carlos, no Parque Paulista, foi palco de uma tragédia. Um barranco veio abaixo, levando várias residências e vitimando, até o momento, 11 pessoas. Outras 7 ainda estão desaparecidas. De acordo com reportagem veiculada na TV Globo, em 12 horas, choveu 40% do volume esperado para o mês inteiro.

Em Morato, também houve um deslizamento, que fez 4 vítimas fatais. Segundo a Prefeitura, em 72 horas, choveu 300 milímetros.

A última chuva dessas proporções, que causou grandes alagamentos e deixou cidades intransitáveis começou no dia 11 de março de 2016.

Abertura das comportas da represa de Mairiporã

Conforme a chuva continuava caindo, mais uma preocupação voltava a deixar os moradores da região em alerta: a abertura das comportas da Represa Paiva Castro, em Mairiporã.

Conforme a última divulgação da Prefeitura de Franco da Rocha, o volume da Represa havia baixado para aproximadamente 76%, saindo do patamar de risco para abertura das comportas.

A chuva também fez vítimas em Várzea Paulista. Quatro pessoas da mesma família morreram por conta de um deslizamento.

R$ 15 milhões para reconstrução da região

O Governador do Estado, João Doria (PSDB), sobrevoou a região ontem para acompanhar os impactos da chuva. Doria também visitou Franco da Rocha, onde anunciou 15 milhões de reais para auxiliar na reconstrução de dez cidades afetadas pela chuva.

O que causou espanto foi Caieiras não constar na lista de municípios beneficiados, embora o prefeito Lagoinha tenha afirmado via redes sociais, que a solução para o problema das enchentes depende de parcerias com os Governos do Estado e Federal e que buscaria apoio das demais esferas de governo para resolver este antigo problema da cidade.

A Redação do Expresso Urbano entrou em contato com as Prefeituras de Caieiras, Franco da Rocha e Francisco Morato questionando se foram feitas obras de combate a enchentes durante o ano passado e qual o total investido, bem como a previsão orçamentária para obras contra alagamentos para este ano, mas não obteve nenhuma resposta até o fechamento desta reportagem.

O espaço permanece aberto para o posicionamento das Prefeituras.