Boi na Linha – Edição 01 – “Pediu pra sair”


Galvão? Fala, Tino! Sentiu…

Tem novato na área, que com menos de três meses completos com a faca e o queijo na mão, já esbraveja pelos corredores. O motivo? Não aguenta mais ninguém azucrinando a orelha e cobrando atitude. Só carpir mato, pelo jeito, não é o suficiente.

Wilson! Wilsooooon!

O adjunto fraterno é o primeiro a deixar o time. Jogará agora por Guarulhos. Dizem que não suportou tanto bate-cabeça e pouco índio pra muito cacique.

Deu ruim!

Dizem que o novato anda com os nervos a flor da pele com tanta incompetência, tanto que num outro dia, aos gritos, exigia alguém experiente, com certificados e não encontrou. O motivo? Ele mesmo dispensou… deu ruim!

A meia dúzia dos Pinheirais

Mesmo com o poder nas mãos, o novato sem oposição não quis marcar posição e nem conversar com meia dúzia de mascates. Preferiu dar a meia-volta.

Parece roteiro de filme. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos, porque tem fiel escudeiro “mordido” jurando revanche…

Liberou geral!

Enquanto o Brasil registra recordes sucessivos de mortes pela “gripezinha”, tem de um tudo aberto no Puxadinho do Juquery. Meia porta aberta pode. Se levantar a porta toda, toma multa.

Até exercício tá liberado

Coincidência ou não, tem peixe grande empreendedor de “serviço essencial”. Uma mão lava a outra. Nada de novo.

Tem UFO na parada

A coisa tá tão maluca que tem até Objeto Voador Não Identificado, o famoso OVNI, visitando as Arábias da Cantareira. Vai ver, quiseram tentar entender o que acontece pras bandas de cá.

“Boi na Linha” é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.

Comentários

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *