Professores da rede municipal de Caieiras se pronunciam sobre o retorno das aulas


Associação dos Professores Municipais de Caieiras.

No dia 02 de março, a Associação dos Professores Municipais de Caieiras divulgou uma carta de posicionamento contra o retorno das aulas presenciais.

Na carta feita pelos professores da rede municipal de Caieiras, é destacada a falta de segurança desse retorno, o despreparo das unidades escolares, que não tem condições para receber os alunos e professores com precaução, além de garantirem que não há equipamentos de proteção individual o suficiente. A vacinação dos professores ainda não tem data para começar.

Os municípios que compõem o consórcio do CIMBAJU adiaram a volta das aulas presenciais que aconteceriam no dia (01), para 15 de março. No entanto, o Estado de São volta para a fase vermelha a partir das 0h desse sábado (06), na qual somente os serviços essenciais poderão funcionar, dentre eles: saúde, transporte coletivo (trem, metrô e ônibus), mercados, padarias, farmácias, igrejas, templos religiosos e escolas.

Dessa forma, os municípios terão que decidir se ocorrerá um novo adiamento. O Expresso Urbano entrou em contato com a Prefeitura de Caieiras para saber como será feito o retorno das aulas presenciais, previsto para o dia 15. Porém, a Prefeitura não se pronunciou.

Confira na íntegra a carta da Associação:

Prezados familiares dos estudantes da rede municipal de Caieiras, somos a Associação de professores do município e estamos aqui para falar do retomo presencial das atividades escolares nas escolas municipais.

Primeiramente precisa ficar muito claro que nenhum de nós acha melhor trabalhar em casa, ou que estamos tranquilos em casa desde 24/03/20, muito pelo contrário, trabalhamos muito mais no último ano. Trata-se aqui de discutir um retorno seguro para nós e principalmente para os filhos de vocês.

No último dia 24/02/21 fomos colocados dentro das escolas e temos propriedade para falar das condições destas e estas não têm a mínima condição de receber os filhos de vocês com segurança, ainda não há protocolo seguro, ainda não há equipamentos de proteção individual o suficiente, dentre outros inúmeros problemas, os membros para a comissão que vai discutir os protocolos foram votados ontem 01/03/21.

Como garantir que os protocolos Serão discutidos com qualidade até 15/03/21, que é quando o retorno presencial dos filhos está previsto? Como garantir que tudo o que as escolas precisam será comprado até o dia 15? Outro ponto, retomamos dia 24/02 sem sermos testados, fomos para as escolas 24, 25, 26/02 e 01/03, hoje dia 2/03 voltamos para o trabalho remoto, porém fomos submetidos ao risco e inclusive alguns professores foram afastados após isso com suspeita de Covid.

Além disso, temos relatos de profissionais da educação sobre o atendimento dos postos de saúde que não terão condições de atender a todos caso o número de infectados aumente, e que a saúde embora esteja fazendo um bom trabalho não terá condições de atender um número grande de infectados caso aconteça.

Por fim esta carta é para convidá-los a se unirem a nós nessa luta. Participem das APMs (associação de país e mestres), dos conselhos de escola, visitem as mesmas, vejam com os olhos de vocês, entendam a real situação, pois não somos inimigos, somos aliados e o nosso intuito é um retomo seguro para os filhos de vocês.

Desde já agradecemos.

Comentários

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *