Jogadores só querem férias e grande mídia quer política


Foto: reprodução / CPF

Desde o anúncio da Copa América no Brasil houve uma grande repercussão na grande mídia e nas redes sociais acerca da realização do evento já que as “sedes anteriores” não aceitaram receber o evento.

Essas sedes eram Colômbia e Argentina, que se enfrentaram ontem (08) pelas eliminatórias da Copa do mundo de 2022, na Colômbia. Com público!

É óbvio que essa Copa América é desnecessária já que ano passado já teve. Diante disso e de um calendário conturbado pela pandemia os jogadores, principalmente os que atuam na Europa, não gostariam que houvesse a competição.

Não por política, mas sim por férias!

Os caras vêm de duas temporadas atropeladas por conta da Covid e tem copa do mundo logo ali em 2022, todos querem e têm que estar bem para a disputa mais importante de suas carreiras.

Eles querem o hexa, eu quero muito o hexa, a grande mídia quer política.

Envolveram Bolsonaro, Lula, Tite, Renato Gaúcho, presidente da CBF e jogadores em uma discussão inexistente. Nenhum deles havia se pronunciado a respeito.

E insinuar que o Renato Gaúcho, se for para a seleção, é por cunho político e não pelo próprio trabalho que desempenha é um completo absurdo.

Ontem em entrevista de Marquinhos e depois em posicionamento dos jogadores nas redes sociais eles tiveram que esclarecer algo que nunca disseram:

é importante frisar que em nenhum momento quisemos tornar essa discussão política”

E ainda reiteraram:

nunca diremos não a seleção brasileira”

Frustração para os que gostariam que os jogadores militassem como eles mesmos fazem.

Comentários

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *