Dória mantém São Paulo na fase vermelha, mas alerta sobre situação caótica nos hospitais


Foto: Governo do Estado de SP.

O governador João Dória (PSDB) anunciou, na tarde desta quarta-feira (10), que, embora o estado de São Paulo esteja vivendo uma situação caótica e preocupante, ainda permanecerá na fase vermelha de restrições, com a liberação do funcionamento de serviços considerados essenciais.

São Paulo, que registrou recorde de mortes nas últimas 24 horas, 517 óbitos no estado, voltou a cobrar o Governo Federal denunciando que o Ministério da Saúde e o presidente Jair Bolsonaro estão, deliberadamente, descumprindo determinação legal de reabilitar os leitos de UTI.

Em liminar concedida pela Ministra Rosa Weber, no dia 27 de fevereiro, atendendo a manifestação da PGE (Procuradoria Geral do Estado), o Ministério da Saúde deveria repassar imediatamente R$ 245 milhões mensais ao Estado de São Paulo para manter leitos de UTI destinados a pacientes com COVID-19. No entanto, até agora, o Governo Federal ainda não cumpriu a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) para retomada desse custeio.

Os repasses vinham sendo drasticamente reduzidos pelo Ministério da Saúde desde o segundo semestre de 2020 e foram totalmente suspensos há dez dias.

Só ano passado o Governo Federal deixou de destinar 1 bilhão e 700 milhões de reais para esses leitos. Neste ano, cerca de meio bilhão de reais já deixou de ser repassado.

Mesmo assim, o governo de São Paulo tem investido na criação de novos leitos hospitalares. Na coletiva de hoje foi anunciada a criação de mais 338 leitos para pacientes de Covid 19, em hospitais estaduais, sendo 167 de UTI.

Este é o terceiro anúncio de novos leitos hospitalares feito nas últimas duas semanas somando 1.118 novos leitos hospitalares para pacientes de Covid 19, sendo 676 leitos de UTI.

Maiores de 72 anos já têm vacina garantida

Como boa notícia, Dória anunciou o início da vacinação para os idosos com mais de 72 anos, a partir de 22 de março, o que vai representar a imunização de mais 200 mil pessoas. Na próxima semana, serão vacinadas pessoas de 75 e 76 anos.

Três milhões, quinhentas e trinta e três pessoas de São Paulo já receberam ao menos a primeira dose da vacina até hoje, 10 de março.

CoronaVac é eficaz contra as novas variantes da Covid 19

O governador também falou que um estudo feito em parceria entre o Instituto Butantan e a Universidade de São Paulo concluiu que a CoronaVac, a vacina do Butantan e da Sinovac, é eficaz contra as três variantes do Coronavírus existentes no país: a britânica, a brasileira e a sul-africana.

Comentários

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *