Bolsonaro: “Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando?”


Bolsonaro: “Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando?”.

Na manhã desta quinta-feira (4), durante evento de inauguração do trecho de 172 km da Ferrovia Norte-Sul, em São Simão, cidade no sudoeste de Goiás, mais uma vez o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), veio a público para falar contra o isolamento social, criticando a decisão de governadores e prefeitos, afirmando ser a economia mais importante neste momento e que tal medida não funciona. As informações são posteriores ao recorde de mortes – 1910 – anunciado na noite de ontem (3).

Em seu discurso, Bolsonaro afirmou: “Nós temos de enfrentar os nossos problemas. Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando? Temos de enfrentar os problemas”.

Bolsonaro mantém a narrativa de que o isolamento social não é necessário e que, apenas com os cuidados com os idosos e doentes, a pandemia seria mantida sob controle no país. Confessou, na oportunidade, que estava promovendo aglomeração, mas que em todo lugar tinha e que, portanto, não via problema nisso.

Ainda, citou trechos da Bíblia, alegando “não temas”, reiterando que é católico e que acredita em Deus. E, contrariando cientistas e infectologistas, disse que o efeito colateral do tratamento errado da Covid (o isolamento social), que ele vem falando há um ano, é muito mais danoso do que o próprio vírus.

Comparou, também, as mortes por Covid com o falecimento de sua professora primária, aos 101 anos, que já estava adoentada há algum tempo, minimizando as quase 260 mil mortes pela doença. “Essa é a nossa vida”, afirmou.

Com relação às vacinas, Bolsonaro disse que “nunca nos afastamos de buscar as vacinas” e afirmou que o Brasil é um dos países com maior “índice de vacinação em números absolutos”. O país é o oitavo país do mundo em números absolutos e o 34º no ranking de vacinação proporcional, ou seja, 0,96% da população foi vacinada com ao menos uma dose.

Portugal

Em lockdown desde janeiro, Portugal conseguiu controlar as taxas de transmissão da Covid 19.

O país que, no início de 2021, viveu o caos com o alto número de contaminações e mortes, conseguiu reverter a situação e, na terça-feira (2), anunciou que atingiu a menor taxa de internação por Covid 19 em quatro meses.

Ainda não foram anunciadas medidas de relaxamento das regras de isolamento.

Comentários

Escreva seu comentário no campo abaixo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *